Curso de Redes Sociais - Inscreva-se Já!

Publicidade com vídeo online aumenta o engajamento

Considerado pelo The New York Times o “guru da usabilidade das páginas web”, Jakob Nielsen acredita que as pessoas ficam próximas a um estado vegetativo quando assistem à TV. Seguindo essa linha de raciocínio, o principal objetivo de um comercial é minimizar a interação do telespectador. E para manter o controle remoto fora de alcance, a programação deve conter produções de alta qualidade. Fonte: Idgnow

Porém, os publicitários que trabalham com campanhas digitais nadam contra a corrente, abandonando a tese do “estado vegetativo”. A Internet, diferentemente da TV, convida as pessoas a interagirem com as opções que o mundo online oferece. Mas, ao incluirmos vídeo online nesse contexto, como os usuários se comportam?

Os formatos de video interativo costumavam ser um nicho especial, implementados em publishers específicos por alguns fornecedores. Porém, agora que os formatos VAST e VPAID elevaram o nível do jogo, esse é o momento ideal para os publicitários aproveitarem as oportunidades de engajamento que o vídeo online oferece.

Portanto, apresento quatro dicas que vão acrescentar interatividade para a publicidade com vídeo online. A aplicação dessas sugestões requer pouco esforço, mas elas garantem muito impacto.

1. Torne-o sensível ao toque. E atraente.
Ao adicionar interatividade ao vídeo, os sentidos do usuário serão estimulados. Além de observá-lo, ele poderá ouvi-lo e até tocá-lo, tornando a experiência do internauta ainda mais impactante. Um exemplo incrível é a campanha Subservient Chicken do Burger King. Ao digitar o comando “dance”, a galinha dança. E não é só isso! O anúncio está programado para receber uma infinidade de ordens. Além de prender a atenção do usuário, essa experiência consegue marcá-lo permanentemente. A interatividade tira o internauta do “estado vegetativo”, deixando-o mais propenso a lembrar de qualquer marca, seja um carro, refrigerante ou, nesse caso, a galinha dançarina.

2. É uma questão de tempo – não cliques.
A resposta direta na publicidade display tem na sua essência os cliques como objetivo de ativação e uma métrica bem sucedida. Entretanto, no mundo real, os consumidores não clicam tanto assim. Só que quando o vídeo é utilizado é que as taxas de cliques aumentam consideravelmente. De acordo com um estudo da MediaMind, as pessoas são 200 vezes mais propensas a clicarem em um anúncio com vídeo in-stream do que em anúncios com banner standard.

Parte desse resultado se dá em virtude da inovação. Talvez esses números até possam cair quando a novidade passar. Na verdade, precisamos implementar objetivos mais precisos para as campanhas. Métricas mais eficientes incluem ferramentas de pesquisa de marca utilizadas amplamente na publicidade display que oferecem abordagens valiosas para a performance das campanhas com vídeo.

A adoção do formato VPAID permite a desenvolvedores de anúncios a irem além dos 15 ou 30 segundos tradicionais de um spot para TV. Os usuários, por sua vez, além de interagirem, passam mais tempo expostos a um anúncio com vídeo.

3. Seja informativo.
Os internautas geralmente buscam informações na web para tomarem a decisão final de compra ou orientam sua navegação de acordo com suas preferências de marca. Então ajude os consumidores e sua marca, fazendo com que seu conteúdo de vídeo seja o mais informativo possível. Assim, quando estiverem mais propensos a engajarem, o poder de compra fica na ponta dos dedos dos deles.

4. Engaje sem perturbar.
Para obter os melhores resultados de engajamento com a marca, deve-se conquistar o usuário aos poucos. Engaje-o em um primeiro momento com vídeos de 15 segundos e chame a atenção dele com a opção de passar o mouse sobre o anúncio para estabelecer um relacionamento de longo prazo com a marca, oferecendo um desconto, por exemplo.

A interatividade do vídeo tem o potencial de se combinar com as melhores práticas da publicidade. Além disso, os investimentos poderão gerar melhor retorno. As possibilidades são infinitas. Não tenho dúvidas que em um futuro não muito distante vamos ver campanhas incrivelmente engajadoras.

Curso de Redes Sociais

Postado por:

Vincent Benedicto: Diretor de SEO (Search Engine Optimization) e Marketing Online da Griff Art & Design.

Nenhum Comentário.

Comente esse Post