Curso de Redes Sociais - Inscreva-se Já!

Reclamar no Twitter é mais eficaz que Procon

Prazo médio de resposta é 8,6 mil vezes mais rápido que pelo órgão de defesa do consumidor fonte: Destak

Levantamento mostra que clientes que usam redes sociais para reclamar de falhas de empresas são atendidos mais prontamente que nos canais tradicionais, como Procon ou SAC.

Pelo estudo publicado pela Folha.com, quem reclama pelo Twitter tem resposta até 8,6 mil vezes mais rápida do que pelo Procon.

Segundo o levantamento, a queixa via Twitter pode ter resposta em cinco minutos, enquanto a reclamação no órgão de defesa do consumidor leva até um mês para ser respondida. Pelo Facebook, até 1,4 mil vezes (veja acima).

A explicação para isso está na preocupação das empresas com sua imagem.

Uma reclamação no Procon se restringe ao consumidor, empresa e o intermediário. Já pelas redes sociais, a imagem da empresa pode ser comprometida uma vez que centenas de milhares de pessoas podem acompanhar as queixas.

“Quando só existiam os canais tradicionais de SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), muitos casos não eram resolvidos”, diz Elizangela Grigoletti, gerente de marketing da Miti, empresa que faz monitoramento de redes sociais. “As empresas agem mais rapidamente, porque acabam expostas. E o consumidor explora essa oportunidade”, acrescentou.

Para Alessandro Lima, executivo-chefe da E.life, empresa de monitoramento, os SACs eram vistos sem relevância pelas empresas. “Hoje são tão importantes quanto o marketing. Em cinco anos, as redes sociais vão ultrapassar o atendimento do 0800”, prevê.

Curso de Redes Sociais

Postado por:

Vincent Benedicto: Diretor de SEO (Search Engine Optimization) e Marketing Online da Griff Art & Design.

1 Comentário to “Reclamar no Twitter é mais eficaz que Procon”

  1. Cindy disse:

    Você tem toda a razão Vicent, uma vez reclamei que meu hotmail não abria em poucas horas estava tudo resolvido. Vamos utilizar as redes sociais não só para coisas pequenas como fuçar a vida dos outros, fofocar ou criar caso… Vamos estudar, aprender, colocar a boca no trombone quando for o caso. Parabéns pelo post!
    Cindy

Comente esse Post