Curso de Redes Sociais - Inscreva-se Já!

Saiba como achar sua vaga de emprego nas redes sociais

Confira os principais canais do Twitter, Facebook, entre outros, para encontrar trabalho. Fonte: R7 Noticias
Redes sociais têm se tornado uma ferramenta recorrente na busca por uma vaga no mercado de trabalho. Pesquisa do segmento, realizada pela Catho Online – especializada em recolocação profissional – aponta que 24% dos entrevistados conseguiram participar, em 2011, de algum processo seletivo por meio de sites de relacionamento.

Com Renato Dell foi assim. O estudante de publicidade e propaganda procurava um novo estágio e acompanhava pelo Facebook o perfil Social Trampos, quando surgiu o anúncio de uma vaga na sua área. Ele logo encaminhou seu currículo por e-mail, fez uma entrevista e foi contratado.

– Eu mandei uns 40, 50 currículos. Fui chamado só pra quatro ou cinco entrevistas. Se tivesse desistido na terceira, não estaria empregado agora.

A página divulga vagas específicas para a área de social media, contudo a rede está repleta de perfis que divulgam vagas de empregos diversas – no quadro abaixo, confira a lista dos principais canais para conseguir uma vaga na rede.

Ainda que a maior parte das oportunidades seja na área de comunicação, o mercado tem crescido muito e engloba outros segmentos. Nos maiores sites de divulgação, há subdivisões com vagas de meios e cargos (como estagiários e executivos).

De acordo com Priscila Ponte, consultora de recursos humanos do site de classificados Catho Online, a dica mais importante para quem busca emprego pela internet é se “fazer presente” e divulgar o currículo nos mais variados meios online.

– Sites pagos ou gratuitos, redes e grupos sociais, blogs e sites das próprias empresas, além de utilizar os e-mails indicados por seu networking [rede de pessoas com a qual se relaciona].

Outro ponto importante é que o profissional tem que ser proativo. Não adianta se inscrever em sites de classificados de empregos e ficar à espera do convite para o processo seletivo. Manter o currículo atualizado, dinamizar suas buscas e acompanhar as tendências do mercado são atitudes fundamentais.

Redes especializadas

Além do Twitter e Facebook, mais usadas atualmente, há outras redes sociais voltadas diretamente ao mercado de trabalho, como o LinkedIn. Elas têm como vantagem a possibilidade de interação direta com as pessoas e empresas que têm as vagas abertas. O profissional que faz uso deste tipo de plataforma ainda pode fazer contatos, sem a ajuda de outras empresas. Também é possível fazer uso da ferramenta em que as pessoas elogiam e recomendam seu trabalho, como antigos chefes.
Segundo a pesquisa realizada pela Catho Online em abril deste ano, quanto maior o nível hierárquico, maior a utilização desse tipo de site.

O peso de sites e blogs

É importante lembrar que, no Brasil, as redes sociais ainda são os meios menos utilizados pela maior parte das empresas para recrutamento de profissionais. Desta forma, elas não devem ser a única fonte de busca de empregos, pois ainda não ganharam força suficiente para superar o networking e os sites e blogs criados somente com esta finalidade.

Por mais que tenha mudado nos últimos anos, as indicações e sites de classificados aparecem como os meios mais efetivos de contratação, de acordo com o levantamento. Por isso, manter o bom relacionamento com pessoas que podem fazer uma indicação para uma vaga de emprego, ainda é uma ótima forma de conquistar um espaço no mercado.

Cerca de 68% das pessoas usam a internet para procurar trabalho. Assim, é sempre válido que o profissional utilize todos os recursos disponíveis na rede para aumentar as chances de contato com uma empresa.

Curso de Redes Sociais

Postado por:

Vincent Benedicto: Diretor de SEO (Search Engine Optimization) e Marketing Online da Griff Art & Design.

Nenhum Comentário.

Comente esse Post